Segundo o comunicado do BE, “Carmen Sofia Figueira é independente nas listas do Bloco de Esquerda. Tem 44 anos e é de Alvalade, onde cresceu e iniciou os estudos, que haveria de completar na sede do Município, em Santiago do Cacém. Já na universidade, em Aveiro, frequentou as licenciaturas em Novas Tecnologias da Educação e em Ensino Básico do 1.° Ciclo”.

“Durante 10 anos trabalhou numa livraria e editora, onde guarda amizades, profundos afetos e saudades. Enquanto isso, integrou projetos de voluntariado e de combate à discriminação e às desigualdades sociais em prisões e hospitais”.

“Hoje é restauradora de fotografias antigas e Assistente Pessoal de Pessoas com Deficiência, num projeto-piloto que pretende dar cumprimento à Convenção Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, levando à prática esta Carta de Direitos Humanos ratificada por Portugal há 11 anos”.

O Bloco de Esquerda afirma que “candidatamo-nos para valorizar e ampliar o papel da Assembleia Municipal, reforçar o seu funcionamento democrático e a transparência das suas decisões, com um funcionamento mais próximo das populações”.

O BE acrescenta no comunicado enviado à Rádio Sines que “defendemos a criação do Provedor do Município e do Ambiente, personalidade independente e nomeada em Assembleia Municipal por maioria qualificada. Queremos construir uma alternativa à esquerda e assumimos este compromisso por uma resposta social e ecológica, nesta que é uma candidatura ecossocialista para Santiago do Cacém”.