A adesão a este projeto vai permitir ao Município promover a investigação científica em arqueologia náutica e a prospeção do património cultural subaquático do concelho, valorizando a sua história e da região. Tal vai permitir ainda dinamizar o turismo nas suas vertentes patrimonial e cultural.

Com um cronograma de execução de 24 meses, “Um Mergulho na História” pretende, através do desenvolvimento de um sistema de informação geográfica de suporte, efetuar o registo, análise e inventariação dos sítios arqueológicos do litoral alentejano e a caracterização dos vestígios arqueológicos.

A participação e o envolvimento das populações locais na arqueologia náutica e subaquática serão promovidos enquanto valor cultural comum. Prevê-se que seja proporcionada formação e treino em arqueologia náutica e subaquática a alunos do ensino superior e ainda a realização de ações de formação e/ ou de sensibilização, encontros e cursos de carácter científico dirigidos ao público em geral.

A prospeção geofísica ocorrerá ao longo da costa alentejana, entre o topo norte da Península de Troia e o Cabo Sardão, desde a linha de costa até à profundidade de 60 metros.

As tarefas desenvolvidas no âmbito do projeto “Um Mergulho na História” serão financiadas pelo Orçamento Participativo Portugal (Projeto OPP n.º 466/2018), estando previsto um investimento de cerca de 300 mil euros.


Comente esta notícia


SINES