Uma situação que já obrigou ao encerramento de duas salas de um infantário da cidade e vai obrigar a testar cerca de 300 pessoas entre hoje e amanhã.

Álvaro Beijinha, presidente da autarquia mostra-se muito preocupado com o aumento de casos, como pode ouvir aqui.


Comente esta notícia


SINES