Centro histórico de Alvalade

A intervenção, orçada em 793 mil euros, contempla a Praça D. Manuel I, a Rua 31 de Maio de 1834, a Rua Duque da Terceira, a Rua de São Pedro, a Rua e o Largo 25 de Abril.

Segundo fonte da autarquia, “o objetivo é o de requalificar toda a zona mais antiga da vila de Alvalade, que tem uma história e património muito relevantes. Para além das questões estéticas e de mobilidade, será, também, remodelada toda a rede de águas”.

As obras arrancam neste momento, porque “a autarquia teve a preocupação de que a empreitada só avançasse em janeiro, para não comprometer a atividade comercial na época de Natal. Os trabalhos poderiam ter tido início em dezembro, dado que nessa altura já todos os procedimentos legais estavam tratados” acrescentou a mesma fonte.

Com esta requalificação a Câmara Municipal de Santiago do Cacém pretende “humanizar os espaços dando prioridade à circulação de peões, a colocação de mobiliário urbano, a criação de zonas de esplanada na Praça D. Manuel I, a reestruturação do estacionamento e circulação automóvel, a plantação de árvores, bem como a execução de águas pluviais, pavimentação e a colocação de sinalização rodoviária”.

A intervenção está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) para o concelho de Santiago do Cacém no âmbito do Alentejo 2020, Portugal 2020, com comparticipação dos fundos da União Europeia através do FEDER.


Comente esta notícia


SINES