Nas diversas fotos que nos foram enviadas é possível observar pessoas a dormir na praia, tendas na praia, ocupação indevida do espaço público, pisos degradados pela circulação de viaturas fora dos locais autorizados e pessoas a pernoitar dentro das próprias viaturas.

O maior problema parece acontecer no estacionamento da Praia Grande, onde os equipamentos públicos servem de estendal e o piso e alguns equipamentos estão destruídos. Há lixo espalhado pelas falésias com caixotes do lixo vazios a poucos metros. 

Os trabalhadores da Junta de Freguesia de Porto Covo, garantem a limpeza das praias todas as manhãs, recolhem dezenas de sacos de lixo para manter as praias limpas, um trabalho duro e que em muitos casos não é respeitado pelos turistas. 

É uma situação que acontece em vários locais da costa dos concelhos de Sines e de Odemira.

O Comando Territorial de Setúbal, através do Posto Territorial de Sines, tem levado a cabo ações com o objetivo de fiscalizar a prática de campismo e caravanismo em situação ilegal ou irregular, nas áreas protegidas.

Dezenas de pessoas tem sido identificadas, elaborados dezenas autos de contraordenação, mas os infratores mudam de local e continuam a praticar os mesmos crimes.

Segundo fonte da GNR, “o campismo e caravanismo selvagem são um problema identificado, que constitui um fator de destruição de habitats, alguns deles protegidos. Além disso, representam uma ocupação ilegal, da qual resulta uma degradação dos locais utilizados, por deposição descontrolada de resíduos”.

A população sempre que encontrar uma situação destas deve contactar as autoridades, se for na praia a Policia Marítima, se for na via publica, a Guarda Nacional Republicana.


Comente esta notícia


SINES