ETAR de São Teotónio

Num investimento da empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA), a obra custou 1,7 milhões de euros e foi cofinanciada em 85% por fundos comunitários, através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

Segundo fonte da empresa, “a nova ETAR permite tratar as águas residuais provenientes de toda a população de S. Teotónio, composta por cerca de 2.100 habitantes”.

O novo equipamento dispõe ainda de “um sistema de receção e pré-tratamento de lamas provenientes de fossas e outras ETARs da região”.

Este investimento vem complementar um outro realizado em São Teotónio, no valor de 162 mil euros, que permitiu “desativar duas fossas sépticas e construir um sistema intercetor para encaminhar todos os esgotos para a ETAR”, e que foi cofinanciado em 56% por fundos comunitários, através do Programa Operacional Valorização do Território (POVT).


Comente esta notícia


SINES