O Presidente da JFSA, David Gorgulho, sublinha o “trabalho notável dos nossos funcionários, que se dedicaram de corpo e alma a esta intervenção, que foi longa e difícil, mas que consideramos ser marcante neste mandato. Assumimos o desejo de executar esta obra desde a campanha eleitoral e cumprimos. Era o passeio mais pedido em Vila Nova de Santo André. Não ficaremos por aqui e executaremos mais passeios até ao final do mandato, tanto na Cidade como na zona rural da Freguesia. As questões de mobilidade são uma das nossas prioridades”.

O passeio, na extensão de 230 metros – mas que totaliza quase o dobro em termos de pavê utilizado, atendendo a todos os cuidados que houve para preencher acessos existentes, ou o local onde se situam os contentores do lixo e os ecopontos – vem resolver o problema do acesso a uma das principais zonas comerciais de Vila Nova de Santo André, bem como do acesso pedonal a uma das ruas com mais moradores na Cidade. “Toda a circulação pedonal ganha outra segurança no local, quer para quem vai ou vem das compras, quer para carrinhos de bebé ou pessoas com mobilidade reduzida, ou para um simples passeio ou corrida”, refere David Gorgulho.

A Junta aproveitou ainda a ocasião para reposicionar os contentores do lixo e os ecopontos junto ao entroncamento com a Rua do Galeão, cuja localização antiga dificultava a visão para os automobilistas que saíam daquela rua para entrar na Rua dos Navegantes. No futuro próximo, será ainda criada uma rampa para pessoas portadoras de mobilidade reduzida, após o atravessamento da Rua do Galeão, bem como uma zona pedonal de acesso aos prédios da Rua da Maresia, junto ao entroncamento entre a Rua dos Navegantes e a Rua do Mar.

A obra esteve a cargo da Junta de Freguesia de Santo André, com o apoio da Câmara Municipal na cedência de materiais.


Comente esta notícia


SINES