Um dos concursos "visa a contratação da empreitada de modernização da ligação ferroviária entre Sines e a Linha do Sul, num investimento estimado em 33,6 milhões de euros que tem como principais objectivos eliminar os actuais constrangimentos de capacidade e potenciar as condições de exploração e de segurança na Linha de Sines".

“A empreitada consiste na modernização do actual canal ferroviário da Linha de Sines", no troço entre Ermidas-Sado e Sines, englobando, entre outros, trabalhos de via férrea, terraplenagem, drenagem, obras de arte correntes e construção de uma nova estação técnica.

A IP revela que no âmbito da presente empreitada está igualmente prevista "a substituição integral da super-estrutura de via com utilização de travessas monobloco polivalentes em betão e carril 60 E1, uma nova estação técnica ao km 141 e a alteração do layout da estação de São Bartolomeu da Serra, por forma a assegurar o cruzamento de comboios de 750 metros de comprimento e optimização das condições de exploração".

A par disto, "prevê-se igualmente a supressão das passagens de nível da Abela (EN 390) e da sub-estação de Santiago do Cacém (EN 121), aos kms 143+904 e 153+022, respectivamente, com a construção de obras de arte correntes e restabelecimentos".

Foi também publicado em Diário da República o concurso para a contratação dos serviços de fiscalização, coordenação de segurança em obra e gestão técnica das empreitadas de Modernização da Ligação Ferroviária entre Sines e a Linha do Sul, no valor de seis milhões de euros.

Fonte: Sudoeste


Comente esta notícia


SINES