No decorrer da ação, a GNR fiscalizou 14 cidadãos estrangeiros, tendo detetado o seguinte:

1. Sete cidadãos sem documentação válida e, consequentemente, em situação irregular no país, dos quais:

a) Três foram notificados para abandonar o país no prazo de 20 dias;

b) Um foi notificado para comparecer na delegação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), por ali estar a decorrer processo em que é visado;

c) Três encontram-se a aguardar decisão, no que concerne ao pedido de permanência em Território Nacional.

2. Uma infração em que é visada a entidade patronal, por falta de comunicação prévia ao SEF de exercício de atividade profissional;

3. 13 infrações por não utilização de máscaras em veículos particulares com lotação superior a cinco lugares;

4. Três infrações ao Código da Estrada, por excesso de lotação, considerando as medidas de combate ao COVID-19.


Comente esta notícia


SINES