Segundo a Associação de Pais, neste momento já existe uma informação verbal de que o governo vai disponibilizar a verba para contratar as auxiliares por três horas por dia, o que é insuficiente, como explicou na Rádio Sines, Célia Soares, presidente da Associação de Pais de Santiago do Cacém.

Esta situação afeta cerca de 80 crianças, das escolas das Relvas Verdes, Aldeia dos Chãos, São Bartolomeu da Serra, Cruz de João Mendes, Abela e Deixa-o-Resto.

Recorde-se que a colocação dos auxiliares nas escolas é uma responsabilidade do Ministério da Educação.


Comente esta notícia


SINES