Tiago Canhoto, diretor da escola, esclareceu que “a Escola Básica nº1 de Cercal do Alentejo (Escola Sede) não tem, nem nunca teve amianto. O equipamento que deu azo a esta confusão é o telheiro, que foi construído há uns anos, entre o edifício principal e o pavilhão gimnodesportivo. Este equipamento tem fibrocimento e foi erradamente identificado como tendo amianto. Existe fibrocimento com e sem amianto, e à data da construção do telheiro já nem existia fibrocimento com amianto”.

O mesmo responsável acrescentou que “a situação já foi reportada a quem de direito no sentido de corrigir este lapso”.

Recorde-se que o Despacho n.º 6573-A/2020 de 23 de junho, tem a Escola Básica nº1 de Cercal do Alentejo identificada como uma das escolas em que vai ser removido o amianto, que afinal não tem. 


Comente esta notícia


SINES