Coro do Carmo de Beja

O espetáculo está agendado para a noite de 11 de janeiro, sábado, pelas 21.00 horas, na Igreja de S. Salvador, em Odemira. As entradas são gratuitas.

Criado em 1976 e atualmente com perto de 40 elementos, o Coro do Carmo de Beja é essencialmente um coro litúrgico, criado para apoiar regularmente o canto das celebrações na Igreja do Carmo de Beja.

Tem-se distinguido particularmente pela divulgação da música tradicional religiosa do Baixo Alentejo, recolhida pelo seu maestro e fundador, o Padre António Cartageno, e pelo Padre António Aparício.

 É um dos coros convidados regularmente para a animação da eucaristia dominical transmitida pela RTP.

Ao longo dos seus 27 anos de atividade, sem nunca deixar de assumir-se prioritariamente como coro litúrgico, o Coro do Carmo tem tido também uma vertente cultural, com um repertório variado e em grande parte original, tem dado centenas de concertos por todo o país e no estrangeiro, dos quais se destacam o da Catedral de Badajoz (1985), o Concerto Mariano em Fátima integrado no Congresso Nacional de Leigos (1988), vários espetáculos na Bélgica (Europália 91), EXPO 98, Panteão Nacional (2001), Roma (2003). Além de duas cassetes com música tradicional religiosa do Baixo Alentejo (1982), gravou um concerto ao vivo em Lisboa (1994), um CD de Cânticos Marianos (1995), participou noutro com vários coros do Sul (1998), um CD de Cânticos Alentejanos (2001), CD de um concerto ao vivo em Roma, editado recentemente em Itália, estando para breve o 2º volume de Cânticos Alentejanos. Em 1996, a Câmara Municipal de Beja concedeu a Medalha de Mérito Municipal Coro do Carmo de Beja.


Comente esta notícia


SINES