Paços do Concelho - Sessão de Esclarecimento

Na sessão, o presidente da Câmara, Nuno Mascarenhas, sublinhou a importância desta obra em todas as suas componentes, destacando o caráter premente das intervenções nas infraestruturas enterradas, que se encontram em “muito mau estado”.

O autarca explicou que, tendo a nova rua uma forte componente pedonal, será necessário diminuir o número de lugares de estacionamento. Para compensar a redução de estacionamento, serão criadas bolsas em zonas próximas: mercado municipal, jardim da Boavista e antigo centro de saúde.

O presidente da autarquia pediu a compreensão dos residentes e comerciantes para os constrangimentos que “necessariamente” se vão verificar durante a obra.

Os condicionamentos da circulação automóvel na área de intervenção irão evoluir à medida que obra decorre, estando a ser estudadas alterações nos sentidos de trânsito de vias transversais para facilitar as cargas e descargas dos comerciantes.

Corredores pedonais para acesso às habitações e estabelecimentos comerciais estarão garantidos em permanência, assim como soluções para veículos de emergência. Os acessos a garagens estarão condicionados ao momento da empreitada.

O presidente da Câmara encerrou a sessão reiterando os benefícios que, quando concluída, esta intervenção vai trazer à mobilidade das pessoas que utilizam a rua e à imagem urbana da cidade no seu todo.

A operação "Requalificação do espaço público da Rua Marquês de Pombal e Praça da República - 1.ª Fase" tem um investimento elegível de 1 266 285,77 €, cofinanciado à taxa de 85% no âmbito do programa operacional Alentejo 2020 / Portugal 2020, com fundos FEDER / União Europeia, o que se traduz numa contribuição comunitária de 1 076 342,90 €.


Comente esta notícia


SINES