"No final deste mês abrirão mais 28 camas no centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, e abrirão mais 11 camas no Hospital Fernando da Fonseca. À data de ontem (terça-feira, dia 24) havia 498 internados em UCI e a capacidade que tínhamos para acolher doentes covid podia ir numa primeira fase até às 589 camas", revelava Marta Temido numa entrevista ao Público/Renascença.

A ministra da saúde afirmava que após ultrapassada esta marca-as 589 camas - se podia expandir até às cerca de mil camas. Temido alertou, no entanto, que essa expansão traz "prejuízo de outra atividade assistencial". "É isso que nos preocupa", concluiu a ministra.


Comente esta notícia


SINES